03 out 19

Venturi vai usar o grupo motopropulsor Mercedes-Benz EQ na época 2019/20

A Venturi Racing vai ter a parceria da Mercedes-Benz EQ para o seu grupo motopropulsor ainda antes do início da sexta época no ABB FIA Formula E Championship. Felipe Massa e Edoardo Mortara vão continuar na equipa.

O novo acordo entre as duas equipas prevê o fornecimento do sistema de refrigeração, quadro traseiro, suspensão traseira, amortecedores, software, componentes eletrónicos a bordo e feixes das cablagens por parte da equipa Mercedes-Benz EQ Formula E, bem como o novo grupo motopropulsor (inversor, motor, componentes do eixo traseiro e software de gestão da energia) para o bólide da equipa monegasca. A nova tecnologia foi projetada e desenvolvida na unidade da Mercedes-AMG High Performance Powertrains em Northampton, Reino Unido, onde também é desenvolvido o grupo motopropulsor híbrido campeão da Mercedes usado pela marca na Fórmula 1. 

 

 

Juntando as cinco temporadas de experiência da Venturi nas corridas de carros totalmente elétricos à capacidade comprovada da Mercedes no desporto automóvel, a parceria é vista como mutuamente vantajosa para ambas as equipas. “É com enorme prazer que a família Venturi dá as boas-vindas à Mercedes-Benz como nossa aliada no fornecimento do grupo motopropulsor para a 6ª temporada," afirmou Gildo Pastor, Presidente da Venturi Automobiles.

 

"Combinar a nossa experiência em veículos elétricos de elevado rendimento com uma marca consagrada do automobilismo, como é a Mercedes, é um passo determinante para reforçar a nossa posição numa categoria do automobilismo que se apresenta cada vez mais competitiva. 

 

"O nosso entusiasmo para esta nova etapa da equipa é geral e estou confiante de que este será o início de uma grande aventura partilhada com os nossos colegas em Estugarda e em Brixworth."

 

Desde o início da quinta temporada desta categoria, que marcou a estreia dos novos carros Gen2, os alicerces da ligação da Venturi foram erigidos pela mão de Susie Wolff enquanto diretora da equipa. Sob a sua liderança, a equipa comemorou a sua primeira vitória na Formula E com Edoardo Mortara a conquistar o primeiro lugar numa corrida bastante disputada no circuito portuário de Hong Kong. 

 

 

“Esta evolução representa um avanço significativo para a equipa e, com o meu relacionamento de longa data com a Mercedes-Benz, estou bastante confiante de que vamos ter uma forte colaboração operacional com os fornecedores do nosso novo grupo motopropulsor," afirmou Wolff.  

 

"Fizemos progressos positivos na 5.ª temporada, mas os nossos planos para a 6.ª temporada são ainda mais ambiciosos, pois estamos a fazer tudo o que está ao nosso alcance para garantir que estaremos o mais competitivos possível antes de seguirmos para a prova de abertura na Arábia Saudita.” 

 

Para acolher o Mercedes-Benz EQ, foi feita a transição integral da equipa técnica antes da temporada 2019/20 para a Mercedes-Benz após um ano a operar sob a bandeira da HWA Racelab. Com um pódio já conquistado, a equipa vai procurar pôr em prática o que aprendeu e tentar disputar o título de campeão por equipas naquela que se prevê a temporada mais competitiva de todas. 

 

“Vamos colocar em prática as competências adquiridas ao longo de uma década e aplicá-las ao novo desfio que é a Formula E," disse Andy Cowell, Diretor-Geral da Mercedes-AMG High Performance Powertrains.  

 

"Trabalhando em conjunto com a Venturi Racing, vamos aumentar a nossa capacidade de conhecimento na época de estreia, pois é, acima de tudo, uma equipa consolidada e que já compete na categoria desde o primeiro ano. 

 

"Os ensinamentos adquiridos e as tecnologias em que estamos a trabalhar em pista também serão incorporados no desenvolvimento de veículos para virem a circular nas estradas, pelo que será uma mais-valia para toda a família da Mercedes-Benz.” 

 

 

Equipa de pilotos inalterada  

Apesar das mudanças drásticas feitas nas áreas técnicas da equipa antes do circuito de abertura na Arábia Saudita no dia 22 de novembro, os pilotos que vão correr pela Venturi serão os mesmos. 

 

Após o seu primeiro ano completo na Formula E, Felipe Massa vai continuar na equipa ao lado de Edoardo Mortara. Para Massa, um pódio caseiro no Mónaco representou uma superação emocional na categoria para o brasileiro, ao passo que a vitória de Mortara em Hong Kong foi mais um dos sucessos que o piloto somou por terras asiáticas. 

 

“Os nossos pilotos são outro enorme motivo de orgulho para a equipa, não sofrendo por isso alterações na próxima temporada," afirmou Pastor. 

 

 

"Contamos com a competência, perícia e velocidade do Felipe Massa e do Edoardo Mortara – dois pilotos incrivelmente dotados e determinados. 

 

"Mal posso esperar para ver aqueles cinco semáforos vermelhos apagarem-se em Diriyah no próximo mês de novembro, assinalando o início do que será, com toda a certeza, uma colaboração bem-sucedida entre a Venturi e a Mercedes-Benz.”