25 mai 19

Análise de Berlim: di Grassi consegue a vitória em casa para a Audi, pódio dominado por campeões e Buemi está de volta

Lucas di Grassi consegue a 12.ª vitória e a 40.ª presença no pódio para a Audi, com este construtor alemão a mostrar os músculos contra a BMW em Berlim. JEV consegue o segundo lugar numa corrida "divertida" para o francês, enquanto Buemi obtém a primeira presença no pódio desta temporada, estando ainda longe da sua melhor forma. Agora que a poeira assentou no betão do Aeroporto de Tempelhof, olhamos para os altos, baixos e impactos da batalha de Berlim.  

Di Grassi consegue a vitória em casa para a Audi... novamente

Há pouco mais de um ano, a fotografia do pódio no Aeroporto de Tempelhof foi semelhante esta, mas com uma diferença importante: o piloto. Um ano após a sensacional vitória de Daniel Abt com o máximo possível de pontos na sua corrida em casa em Berlim, foi a vez do seu colega de equipa Lucas di Grassi dar outra vitória à equipa Audi Sport Abt Schaeffler em casa. 

"Uma corrida incrível da Audi. Foi uma corrida muito estratégica com muita poupança de energia e os nossos carros pareceram muito eficientes hoje, portanto estou super feliz", disse o ex-campeão enquanto assimilava a 12.ª vitória e a 40.ª presença no pódio para a Audi em 55 corridas da Formula E. 

"Isto só mostra que temos de trabalhar duro e dar o nosso melhor - as surpresas acontecem e esta foi uma surpresa muito boa para mim.”

Com o colega de equipa Daniel Abt também a conseguir pontos sólidos ao terminar em sexto, a equipa subiu para a 2.ª posição no campeonato de equipas. A Audi conseguiu a vitória em Berlim pelo segundo ano consecutivo, deixando um sinal claro para os seus rivais alemães BMW i e HWA Racelab - assim como para os futuros concorrentes Porsche e Mercedes - ficando apenas 25 pontos atrás da DS Techeetah no campeonato de equipas.

Buemi está de volta, mas longe da melhor forma 

Um dos mestres indiscutíveis da Formula E, Sébastien Buemi da Nissan e.dams - com um total de 12 vitórias e 22 presenças no pódio em todas as temporadas do campeonato - conseguiu finalmente terminar entre os três primeiros pela primeira vez nesta temporada. Após começar a corrida na primeira posição, o motivo de celebração acabou por ser um pouco menor para o ex-campeão. "O Lucas parecia ser mais rápido do que eu, portanto não quis consumir excessivamente", disse o piloto suíço.  

"Sinto que fiz o máximo que podia hoje, portanto não restou muito... Não fui suficientemente eficiente e não fui suficientemente rápido na partida. Não estive mal hoje, mas o Lucas foi melhor e acho que o JEV também foi melhor."

Agora com 61 pontos, Buemi fica por pouco entre os dez melhores na classificação, mas ainda uma posição atrás do seu colega de equipa, o novato Oliver Rowland. 

"Estou satisfeito porque acho que não fomos suficientemente rápidos na corrida para podermos merecer mais, portanto fico satisfeito por levar 21 pontos hoje - acho que é bom. Sinto que o 3.º lugar no campeonato é possível para a equipa. 

Estive sempre lá durante toda a temporada, mas não tenho tido muita sorte! Hoje, consegui demonstrar um ritmo forte na qualificação, mas estou ansioso por Berna - espero que as coisas corram um pouco melhor lá. Gostaria de oferecer um bom resultado aos fãs no meu país."   

Pódio dominado por campeões - começou a caça

Vê caras habituais no pódio de Berlim? Bem, com três dos quatro ex-campeões do ABB FIA Formula E a ocupar distintamente os três lugares do pódio, fica claro que a experiência é crucial na Formula E. Para o campeão em título e atual líder da temporada, o francês Jean-Éric Vergne (DS Techeetah), foi uma corrida "divertida" que lhe permitiu dilatar a vantagem no campeonato - embora apenas em cinco pontos - enquanto o campeão da temporada de 2016/17, Lucas di Grassi, sobe para o segundo lugar da classificação.

“Ainda é muito cedo para dizer quem vai ganhar porque ainda há cinco ou seis pilotos muito próximos", disse o brasileiro momentos após a corrida.

"Basicamente, qualquer um que ganhe uma corrida entra logo para a luta pelo campeonato. Provavelmente até ao oitavo lugar, qualquer um que ganhe entra diretamente para a luta. Acho que ainda teremos cinco a sete pilotos a lutar pelo título quando chegarmos a Nova Iorque.

Após uma corrida em casa devastadora para André Lotterer da DS Techeetah, com um problema técnico a não lhe permitir acabar a corrida, o piloto alemão caiu uma posição para terceiro, ficando 16 pontos atrás do seu colega de equipa. No entanto, a pesar de liderar o campeonato pela segunda vez nesta temporada, Vergne está longe de ser complacente. 

"Sinto-me bem em relação ao campeonato, mas ainda falta Berna - muita coisa pode mudar rapidamente na Formula E. Temos de manter a calma, continuar a trabalhar de uma corrida para a seguinte e não mudar nada."

Rápido a afirmar que iria lutar pelo segundo título pouco depois de garantir o primeiro em Nova Iorque na temporada passado, o francês está com boas possibilidades mas ainda longe de certezas. 

Corrida "divertida" para JEV é uma aula de mestre em travagem tardia

"Tive muita confiança no carro hoje. Estava mesmo a divertir-me", disse o piloto da DS Techeetah com um sorriso. "Adoro estar com esta disposição nestas condições - foi uma corrida divertida para mim e a melhor até agora nesta temporada." 

Após partir em oitavo, o campeão em título deslizou pelo pelotão com cinco ultrapassagens e obteve a sua 19.ª presença no pódio em todas as temporadas do campeonato. 

"Adoro isto aqui em Berlim - primeiro porque há muitas pessoas e, embora a pista seja difícil em termos de pneus e gestão da energia, depois porque há muitas oportunidades para ultrapassar, adoro."

A seguir: A Formula E segue para Berna para o E-Prix da Suíça Julius Baer 2019 a 22 de junho