2019/20 foi uma campanha de estreia impressionante para Nyck de Vries, que conquistou o primeiro pódio e está a caminho de receber o prêmio de estreante do ano. Chegando à segunda temporada, o holandês tem mais uma vez como parceiro Stoffel Vandoorne na Mercedes-Benz EQ.

Começando sua aventura pelo automobilismo desde muito jovem, De Vries deu suas primeiras voltas a bordo de um kart. Depois de conquistar o bicampeonato consecutivo do Mundial de Kart em 2010 e 2011, de Vries chegou à corrida de monopostos na Fórmula Renault 2.0. 

O holandês, de Sneek, manteve as vitórias e acabou conquistando os campeonatos da Fórmula Renault 2.0 Alps e da Fórmula Renault 2.0 Eurocup em 2014. No ano seguinte, ele disputou a categoria Fórmula Renault 3.5, terminando em terceiro lugar e conquistando uma vitória na corrida final.

De Vries saltou para a GP3 pela ART Grand Prix em 2016. Em meio a um grid talentoso, o holandês terminou o ano em sexto com duas vitórias.

Subindo os degraus dos monopostos, de Vries chegou à Fórmula 2 em 2017, guiando pela Rapax e depois pela Racing Engineering. Ele conquistou sua primeira vitória em Mônaco e terminou seu ano de estreia em sétimo. Em 2018, de Vries mudou para a Prema Racing e continuou sua curva de aprendizado ascendente na categoria de base da Fórmula 1 com três vitórias e terminando o ano em quarto.

Chegando à ART Grand Prix na temporada 2019 de F2, de Vries se saiu muito bem em um grid altamente competitivo e o conquistou o campeonato com quatro vitórias e oito pódios. No mesmo ano, ele deixou as corridas de monopostos quando entrou no grid do World Endurance Championship pela Racing Team Nederland.

Antes de se tornar piloto titular da Mercedes-Benz EQ Formula E Team, de Vries realizou testes como estreante pela Audi, pela NIO e pela Envision Virgin Racing. 

A temporada de estreia de De Vries foi de desenvolvimento e progresso, e o holandês mostrou logo sua velocidade já na primeira sessão de Super Pole em Diriyah e ainda conseguiu terminar pela primeira vez na zona de pontuação.

Ao longo da temporada, o holandês teve momentos brilhantes, mas foi prejudicado por problemas e erros de quem está começando tanto da equipe quanto da inexperiência do piloto em corrida de carros 100% elétricos em circuito de rua. Os esforços de ambos acabaram sendo recompensados ao final da temporada com a primeira vitória de Vandoorne tendo de Vries em segundo.

Mais uma vez, De Vries é companheiro de equipe de Stoffel Vandoorne, com a dupla da Mercedes-Benz EQ em busca do ABB FIA Formula E World Championship 2020/21.

Mais perfis