22 mai 19

A temporada até ao momento: E-Prix de Berlim BMW i 2019 apresentado pela CBMM Niobium

Após 10 corridas em 10 países de cinco continentes, o ABB FIA Formula E Championship chega a Berlim, na Alemanha, para a penúltima ronda das corridas europeias voestalpine. Tudo o que precisa de saber sobre a época até ao momento, antes da corrida de 25 de maio. 

Terminou a sequência de vitórias únicas 

Após ter garantido a primeira vitória dupla da época no Mónaco, o atual campeão Jean-Eric Vergne, da DS Techeetah, pôs fim à sequência de oito vencedores diferentes em oito corridas. Na liderança da tabela classificativa, Vergne tem apenas um ponto de vantagem sobre o seu colega de equipa, Lotterer (o líder das corridas europeias voestalpine), que está na segunda posição. É o regresso à posição cimeira desde que conquistou o título da Formula E em julho do ano passado em Nova Iorque, época em que o francês manteve a liderança a partir da quarta ronda. No entanto, apesar das duas vitórias, um total de 87 pontos e a vantagem, o piloto da DS Techeetah não está satisfeito consigo mesmo. "Nada será estável até o fim do ano - este campeonato é assim. Vai ser extremamente duro até ao fim da época. É a melhor situação em que se pode estar, mas não é uma situação confortável." 

jev vence formula e no mónaco

A corrida pelo título está lançada 

Com apenas 33 pontos a separar os dez primeiros pilotos, tudo está em aberto agora que o campeonato chega a Berlim para a penúltima das corridas europeias patrocinadas pela voestalpine, em 25 de maio. Com a classificação tal como está, qualquer um dos primeiros dez pilotos pode, em teoria, ganhar o título no final da época, em Nova Iorque. Com Vergne e Andre Lotterer no primeiro e segundo lugares respetivamente, a franco-chinesa DS Techeetah está bem posicionada para a corrida na capital germânica. Ainda assim, Robin Frijns da Envision Virgin Racing, que se encontra em terceiro com 81 pontos, e António Félix da Costa da BMW i Andretti Motorsport, em quarto com 70 pontos em igualdade com Lucas di Grassi da Audi Sport Abt Schaeffler, esperam uma oportunidade para surpreender. Poderá di Grassi, que na última época conseguiu assegurar o segundo lugar no campeonato apesar de um início desastroso, atacar novamente? O tempo o dirá. 

jean-eric vergne e da costa formula e

Não há facilidades

Após 10 corridas em 10 países de cinco continentes, a época 2018/19 do ABB FIA Formula E Championship é seguramente a mais difícil até à data. Para o piloto da Envision Virgin Racing, Robin Frijns, a corrida de Paris sob granizo e chuva foi simplesmente "a mais difícil da sua vida" e o experiente campeão de corridas de resistência Andre Lotterer considera a Formula E "a mais difícil em termos de condução". O francês JEV, atual campeão, prevê uma dura batalha até ao final da época. "Nada é garantido na Formula E", afirmou após a vitória no Mónaco.