História

A história da Formula E

Bem-vindo à história da Formula E: do conceito ao desporto que mais cresce no planeta.

Dizem que todas as boas ideias começam no verso de um guardanapo. O primeiro computador portátil, o Mini original e, desde a noite de 3 de março de 2011, a ideia de um campeonato de corridas totalmente elétricas em meio urbano, todas elas começaram como rascunhos num guardanapo.

Escrito em poucas palavras num restaurante em Paris estavam os primeiros passos do que viria a ser o primeiro campeonato internacional de monolugares totalmente elétricos do mundo. O início da Formula E. Da autoria do presidente da FIA, Jean Todt, e do empresário espanhol Alejandro Agag, juntos desenvolveram a prova como uma forma de demonstrar o potencial da mobilidade sustentável para ajudar a criar um mundo melhor e mais limpo.

Jaime Alguersuari passa pelo Estádio Nacional de Pequim durante a primeira corrida de Formula E em 2014. 

Desde a sua estreia global em 2014 nos terrenos do Parque Olímpico de Pequim, a Formula E tornou-se numa marca global de entretenimento, tendo o automobilismo como seu elemento central. Agora, com 11 equipas e 22 pilotos na grelha de partida, o campeonato tornou-se um destino para as melhores equipas e talentos do automobilismo mundial.

O ABB FIA Formula E Championship: uma nova era de corridas elétricas

Em janeiro de 2018, a Formula E deu as boas-vindas à ABB, um gigante global nas áreas da tecnologia e robótica, como parceiro do título do Campeonato, começando assim uma nova era de corridas urbanas totalmente elétricas em parceria com um dos maiores nomes da eletrificação. Com um total de nove construtores, como a Jaguar, a Nissan, a BMW, a Audi, a DS e a Mahindra, a Formula E serve de plataforma competitiva onde os fabricantes mundiais de automóveis e fornecedores de mobilidade podem testar e desenvolver tecnologias relevantes para a estrada. Competindo nas ruas, este campeonato funciona como um catalisador, ajudando a refinar o design de veículos elétricos e a melhorar a experiência de condução dos utilizadores de carros de estrada de todo o mundo. Agora, com a experiência de cinco temporadas de corridas urbanas totalmente elétricas, o campeonato possui um dos melhores calendários desportivos do mundo, com 13 corridas em 12 das cidades mais modernas do mundo ao longo de cinco continentes.

 A Formula E chega a Roma antes do E-Prix inaugural de Roma em 2018.

A temporada 2018/19 tem o privilégio de assistir à estreia do inovador carro Gen2 em vias urbanas. Com o dobro da capacidade de armazenamento de energia do carro Gen1, os pilotos do Gen2 podem percorrer toda a distância da corrida, fazendo com que a troca de veículo a meio da corrida passe a ser uma coisa do passado, mas demonstrando também o progresso alcançado na mobilidade totalmente elétrica. Com 250 kW de potência, o Gen2 acelera dos 0 aos 100 km/h em 2,8 segundos e atinge uma velocidade máxima de 280 km/h. Maiores velocidades e maior potência significam mais ação em pista e, com apenas um carro por piloto, o risco é total.

O novo e radical Gen2 marca uma nova era do Campeonato no início da sua quinta temporada em 2018/19.  

Bem-vindo a uma nova era do mais renhido e intenso campeonato de corridas do planeta, onde o futuro da mobilidade e das corridas mais disputadas tem lugar nas ruas das cidades. 

Nós somos The Fiercely Driven. Nós somos a Formula E.

A última troca de carro: uma nova era da Formula E

Olhar para os últimos cinco anos de Formula E e também para o futuro.