13 mar 20

Fórmula E e FIA tomam a decisão de suspender temporariamente a temporada

A Fórmula E e a FIA anunciaram que a temporada 2019/20 será temporariamente suspensa por um período de dois meses, levando em conta o desafio colocado pela atual crise de saúde para a organização de eventos em centros urbanos.

A decisão, tomada em coordenação com as autoridades locais relevantes, de congelar temporariamente as corridas a serem realizadas em cidades densamente povoadas, foi tomada como o curso de ação mais responsável, devido à disseminação contínua do coronavírus e à  decisão da Organização Mundial da Saúde de declarar o COVID-19 como uma pandemia.

Tendo em vista que o bem-estar da equipe, dos espectadores e de toda a força de trabalho do campeonato é a prioridade número um, as medidas de precaução implementadas restringirão a organização das corridas por um período determinado.

A série está implementando um sistema de bandeira tradicionalmente usado no esporte a motor, para determinar diferentes fases e períodos de tempo nos quais as corridas podem ser reorganizadas ou não afetadas. O vermelho representa que não haverá corrida, o amarelo mantém a oportunidade em aberto e o verde significa que continua conforme o planejado.

Os meses marcados como bandeiras vermelhas são março e abril, com maio atualmente classificado como bandeira amarela e junho e julho recebem a bandeira verde, caso a situação melhore e se estabilize.

Como conseqüência da suspensão, não será mais possível competir em Paris e Seul, ou Jacarta, conforme anunciado anteriormente nas datas originalmente programadas.

Trabalhando em colaboração com a FIA e as autoridades locais em cada local, a Fórmula E acompanhará de perto a situação e avaliará as opções para organizar e reagendar corridas após a suspensão temporária.

"Agora é a hora de tomar medidas responsáveis e é por isso que decidimos suspender temporariamente a temporada e avançar com a introdução de medidas para congelar as corridas nos próximos dois meses", disse Alejandro Agag, fundador e presidente da Fórmula E.

"O automobilismo desempenha um papel vital em nossas vidas e é importante, mas o mais importante é a saúde e a segurança de nossa equipe, dos torcedores e de suas famílias, além dos cidadãos das cidades em que competimos".

"O campeonato ABB FIA de Fórmula E estará novamente em vigor quando a atual crise de saúde e a disseminação do COVID-19 desaparecerem", acrescentou Agag.