11 fev 20

Quem lidera as estatísticas antes do E-Prix do México?

Menos de duas semanas antes da ABB FIA Fórmula E visitar o Autódromo dos Irmãos Rodriguez da Cidade do México, revisamos quem são os pilotos que dominam as estatísticas da série.

Enquanto o campeonato de carros 100% elétricos já está imerso em sua sexta temporada após as etapas de Ad Diriyah e Santiago do Chile, e antes de chegar à cidade de México, é um bom momento para analisar quem está liderando em número de vitórias, pole positions e pódios nas 61 corridas já disputadas na história da categoria.

Vitórias:

No que diz respeito aos triunfos, o mais bem sucedido até agora é Sébastien Buemi, atual piloto da Nissan e.dams, com um total de 13 vitórias. A primeira em Punta del Este em 2014 e a mais recente em Nova York na última rodada dupla do campeonato 2018/19.
O suíço é seguido por Lucas Di Grassi, com dez vitórias, e Sam Bird, com nove, enquanto que o bicampeão em título, Jean-Eric Vergne, é o quarto com oito vitórias. Por trás deste quarteto, os que os seguem somam três vitórias: Nicolas Prost, Jerome D'Ambrosio e Felix Rosenqvist.

Pole Positions:

Nas pole positions, Buemi também está na frente, com 14, seguido por Vergne, com 10 e por Felix Rosenqvist - que esteve apenas em duas temporadas na Fórmula E – com 6 pole positions, uma a mais que Bird. Vale ressaltar que, claramente, um aspecto em que Di Grassi não se destaca é esse, pois o piloto da equipe Audi Sport Abt Shaeffler tem apenas três poles, mesmo número de Prost e Alexander Sims.

Pódios:

Ao falar sobre visitas ao pódio Di Grassi é o líder com 31, seis a mais do que as obtidos por Buemi. Vergne os segue com 20, dois a mais do que Bird em um seção estatística que contabiliza os 28 pilotos que alcançaram pelo menos um pódio na Fórmula E.

Recordes de voltas: 

Um nome que poderia surpreender muitos no topo do número de recordes de voltas é de Daniel Abt, com suas oito voltas mais rápidas na corrida. Quem o segue é Buemi – com menos uma volta – e Di Grassi com seis recordes de voltas.

Bird tem cinco voltas rápidas, uma a mais que Vergne e Nelson Piquet Jr., o primeiro campeão da Fórmula E.

Primeiras filas:

Em número de presenças na primeira linha do grid, Buemi aparece novamente acima com um total de 19 e Vergne chega a 14, três a mais que Bird e Di Grassi. Nicolas Prost acumulou nove em seus anos na série elétrica, seguido por Rosenqvist, com sete.

Líder em voltas:

Outro aspecto em que o suíço da Nissan e.dams lidera é o das voltas em corrida, com um total de 480, obtendo uma grande vantagem sobre seus perseguidores, já que a sua escolta se encontra Vergne com 150 voltas e seus 330 giros.

Di Grassi tem 294 voltas à frente e é o terceiro, antes de Bird (213), Rosenqvist (169) e Abt (129).