12 nov 19

Mahindra: Equipe indiana em busca de consistência na disputa pelo título

A Mahindra Racing é uma das equipes mais conhecidas do ABB FIA Formula E Championship, com a montadora indiana sendo conhecida por seu estilo exuberante e pelas belas duplas de pilotos. A falta de consistência prejudicou a equipe na disputa pelo título nos últimos anos, mas a manutenção de Jerome d'Ambrosio e Pascal Wehrlein garante que eles tenham talentos de alto nível nos cockpits mais uma vez nesta temporada. Porém, será que o pacote técnico será bom o suficiente para atender às expectativas?

Mahindra é um nome conhecido na Fórmula E, tendo disputado o campeonato 100% elétrico desde sua criação em 2014/15. Eles se apresentaram com uma primeira vitória de Felix Rosenqvist em 2016/17 e o sueco passou a conseguir cada vez mais pódios no que acabou sendo uma disputa pelo título. O companheiro de equipe Nick Heidfeld também entrou em cena com cinco visitas à tribuna naquela temporada, ajudando a Mahindra a ficar com uma respeitável terceira colocação no campeonato por equipes, estabelecendo-se entre as principais equipes.

A equipe indiana, comandada pelo conhecido CEO e chefe de equipe Dilbagh Gill, aproveitou esse sucesso com mais duas vitórias no início de 2017/18, mas questões de confiabilidade impediram seu progresso. Esse padrão se repetiu no ano passado, quando d'Ambrosio começou a temporada com um terceiro lugar em Ad-Diriyah e uma vitória em Marrakesh, mas a Mahindra perdeu totalmente o ritmo ao longo da temporada. Evitar essa tendência e achar uma consistência a longo prazo são tarefas fundamentais para a equipe em 2019/20, que pretende provar que pode encarar a disputa com os demais OEMs.



D'Ambrosio enfrentou um 2019/20 difícil, começando o ano em grande estilo com sua terceira vitória na Fórmula E antes de perder totalmente o ritmo. Um ponto nas últimas seis corridas mostra até onde foi sua briga quando o belga terminou a temporada em 11º na classificação de pilotos. No entanto, d'Ambrosio tem vasta experiência – tendo disputado todas as corridas de Fórmula E até hoje, conquistando nove pódios – e tem todas as ferramentas para se recuperar este ano.


Mais uma vez, Pascal Wehrlein se junta a D'Ambrosio após uma temporada de estreia impressionante, quando o alemão ficou a centímetros de garantir sua primeira vitória na Fórmula E. Depois de perder a primeira corrida por causa de obrigações contratuais e abandonar a segunda nas primeiras voltas, Wehrlein impressionou o paddock com uma pole position incrível no E-Prix do México. Ele se defendeu brilhantemente bem, mas acabou sendo superado por Lucas Di Grassi na linha de chegada, quando seu Mahindra ficou sem energia.



Wehrlein também liderou os tempos na classificação para o E-Prix de Paris, mas ambos os pilotos da Mahindra foram penalizados por uma infração técnica. Ainda assim, o jovem campeão da DTM conseguiu oito pontos em 12 largadas e tem talento para brigar pelo título – desde que a Mahindra consiga oferecer equipamento para isso.

Confira o perfil completo da equipe Mahindra Racing