14 jul 19

Frijns vence e Vergne conquista bicampeonato histórico em Nova York

Robin Frijns vence a última prova da temporada 2018/19 no Brooklyn, e Jean-Eric Vergne entra para a história como o primeiro bicampeão da categoria. DS Techeetah retoma o título de construtores em Nova York depois de perdê-lo para a Audi Sport na temporada passada. Veja como tudo aconteceu.  

Largando em 12o, Jean-Eric Vergne, da DS Techeetah, conseguiu completar são e salvo as primeiras voltas atrás de seu principal adversário, Lucas di Grassi, da Audi Sport Abt Schaeffler, em 11o.

Faltando 40 minutos para o final, Jose Maria Lopez, da Geox Dragon, parou na pista após a Curva 7 por causa de danos causados por uma colisão com Andre Lotterer, da DS Techeeath. O BMW i8 Safety Car foi acionado enquanto o carro de Lopez era retirado, Lotterer voltou aos boxes e abandonou a corrida.

Depois que o Safety Car retornou aos boxes, a corrida foi reiniciada com todos os pilotos passando pela zona de ativação do MODO ATAQUE para ativá-lo – e receber 25 kW extras de potência. Com cada ativação durando quatro minutos, os pilotos podem acionar o power boost até três vezes durante a corrida.

Largando na pole, Alex Sims, da BMW i Andretti Motorsport, manteve a liderança, seguido por Robin Frijns, da Envision Virgin Racing, e Sebastien Buemi, da Nissan e.dams. Faltando 25 minutos, os postulantes ao título di Grassi e Vergne estavam em nono e décimo, respectivamente. Com ambos nos pontos, di Grassi precisaria nada menos do que uma vitória para garantir o título aqui em Nova York, enquanto Vergne precisava apenas de oito pontos. 

Faltando 20 minutos para o final, Frijns atacou Sims pela liderança, forçando o britânico a abrir a Curva 1 e o deixando com a segunda posição. Tentando melhorar a posição, Di Grassi ultrapassou Stoffel Vandoorne, da HWA Racelab, por dentro da Curva 1, para assumir a oitava posição, antes de passar o estreante da Nissan e.dams, Oliver Rowland, e subir para sétimo. Mais para o fundo do pelotão, Vergne se manteve firme em 10º até ultrapassar Vandoorne e chegar ao nono lugar. 

Na última volta, Frijns se manteve à frente de Sims em segundo e Buemi em terceiro, enquanto Vergne garantia o título em sétimo. Mais perto do final, enquanto lutava pelo segundo e pelo terceiro lugares no campeonato, Di Grassi e Evans bateram na Curva 11, tirando ambos os pilotos da corrida faltando apenas alguns metros para o final. 

Exausto, Vergne ergueu a mão e saudou a torcida enquanto cruzava a linha de chegada em um bicampeonato consecutivo histórico. 

Veja os resultados completos da última corrida da temporada 2018/19