08 ago 19

URGENTE: Hartley faz sua estreia na Fórmula E pela Geox Dragon na temporada 2019/20

Bicampeão mundial do FIA WEC e ex-piloto de Fórmula 1, Brendon Hartley se prepara para fazer a estreia na categoria 100% elétrica pela Geox Dragon na temporada 2019/20 do ABB FIA Formula E Championship.

Depois de encerrar a quinta temporada no ABB FIA Formula E Championship na cidade de Nova York em julho, a equipe 100% norte-americana Geox Dragon contratou o ex-piloto de Fórmula 1 e bicampeão do World Endurance Car, Brendon Hartley, como o primeiro dos dois pilotos para a temporada 2019/20.

Em uma das temporadas mais desafiadoras da história da categoria automobilística 100% elétrica, a equipe Dragon terminou em 10º lugar na classificação por equipes com 44 pontos, sem que o piloto titular Jose-Maria Lopez ou o estreante Maximilian Gunther tenham chegado ao pódio. Hartley é o único piloto a ser oficialmente anunciado pela equipe para a temporada 2019/20, com um segundo piloto ainda a ser anunciado.  

"Estou feliz por estar assumindo um novo desafio na Fórmula E pela Geox Dragon", disse o piloto Kiwi. "A Fórmula E é totalmente diferente de qualquer outra categoria automobilística de que já participei, mas espero que minha experiência em muitas categorias com economia de energia traga resultados e seja uma vantagem inicial como estreante." 

"Sempre fui fã de pistas de rua, e a Fórmula E tem algumas das mais radicais que já vi. Com alguns dos melhores pilotos e fabricantes do mundo, é um lugar incrível para se estar.

"Já comecei a trabalhar com a maior parte da equipe Geox Dragon, e tenho uma forte sensação de que podemos chegar ao sucesso juntos na próxima temporada", acrescentou. 

Começando a carreira de piloto em 2002 em seu país natal, a Nova Zelândia, o Kiwi rapidamente se familiarizou com a Primeira Fórmula Neozelandesa. Disputando-a por dois anos, Hartley acabou indo para a Toyota Racing Series em 2005 e para a Fórmula 3 em 2007 - nesse mesmo ano ele ganhou seu primeiro campeonato na Eurocup Fórmula Renault 2.0 pela Epsilon Red Bull Team.


Um ano depois, Hartley conseguiu a vaga de piloto de testes da Scuderia Toro Rosso de Fórmula 1 aos 18 anos. O Kiwi assumiria o papel de piloto de testes e reserva pelas equipes de F1 Toro Rosso e Red Bull Racing nas temporadas 2009 e 2010 antes de finalmente fazer sua estreia pela Scuderia Toro Rosso no Grande Prêmio dos Estados Unidos de 2017, substituindo Pierre Gasly, que se ausentou para participar da etapa final do Campeonato de Super Fórmula Japonesa. Antes disso, Hartley havia passado dois anos como piloto de testes da equipe de F1 Mercedes AMG Petronas. 

Após a Fórmula 1, Hartley ganhou destaque como piloto de carros esportivos depois de ter vencido dois campeonatos do WEC e conquistado doze vitórias, incluindo uma vitória nas 24 Horas de Le Mans em 2017 pela Porsche. Antes de entrar na equipe 100% norte-americana Geox Dragon, Hartley testou pela equipe Porsche de Fórmula E em março de 2019.  

"Estou muito contente por ter Brendon em uma de nossas duas vagas de pilotos na sexta temporada do ABB FIA Formula E Championship", disse o dono da Geox Dragon & Penske Autosport.

"Brendon é um piloto de verdade. Ele tem uma combinação única de experiência, inteligência e talento que lhe permitirá maximizar o potencial do novo trem de força Penske EV-4. 

"O mais importante: ele tem o mesmo desejo e a mesma determinação que temos em levar a luta para o campo incrível das grandes montadoras nesta temporada", acrescentou o chefe da equipe.  

Incerteza para Lopez

Sem lugar confirmado para Jose-Maria Lopez na próxima temporada, o veterano piloto argentino da Dragon confirmou que ele tinha uma opção da equipe para a temporada 2019/20 antes da final na cidade de Nova York em julho, embora tenha admitido que isso não era uma garantia de vaga. 

Depois da temporada de estreia impressionante de Maximilian Gunther pela Dragon, o piloto de 22 anos fez dez corridas pela equipe, somando um total de 20 pontos, o que o levou a terminar em 17º lugar, quatro lugares à frente do companheiro de equipe Lopez. Após o final da temporada, o piloto alemão já testou recentemente pela BMW i Andretti Motorsport ao lado de Alexander Sims na pista de testes de Calafat, embora o equipe de fábrica alemã ainda não tenha confirmado a dupla de pilotos para a temporada 2019/20.